Receba novidades em seu e-mail
OK
Área do usuário

Exercícios sobre o Egito Antigo

O Egito Antigo foi uma das mais fascinantes civilizações da Antiguidade e contribuiu de forma significativa para a evolução humana.


Por Fabrício Barroso dos Santos
  • Questão 1

    Dentro de uma certa visão de história (chamada de materialismo histórico), modo de produção significou a forma como se organiza uma sociedade em função do conjunto de relações econômicas, mas também políticas e culturais, intimamente ligadas entre si e interferindo umas nas outras. (Vicentino, Claudio. História para o Ensino Médio: história geral e do Brasil: volume único. – São Paulo: Scipione, 2001.p, 40.)

    O modo de produção asiático foi praticado nas civilizações da Antiguidade. Portanto, marque a alternativa correta sobre essa relação de trabalho no Egito Antigo.

    a) Foi um modelo também encontrado na Mesopotâmia e consistiu numa prática de trabalho pautada na servidão coletiva, em que indivíduos exploravam a terra como membros da comunidade e serviam ao Estado que era o maior proprietário de riquezas.

    b) Modelo de trabalho baseado na prática de regime assalariado em que os indivíduos se especializaram em uma área do sistema de produção.

    c) Relação de trabalho constituída pela troca mútua de bens e serviços em que o Estado era o garantidor da distribuição igualitária da produção para a população egípcia.

    d) Foi um modelo de trabalho articulado pelo Estado que monopolizou as riquezas da região. Todavia, os trabalhadores recebiam pagamentos em mercadorias e não pagavam tributos para o governo, pois camponeses e artesões possuíam uma posição privilegiada no Egito Antigo.

    ver resposta


  • Questão 2

    Em 3200 a.C., Menés ficou conhecido por ser o primeiro Faraó do Egito Antigo. Durante os seus reinados, os faraós possuíam bastante poder político e econômico. Diante disso, marque a alternativa correta sobre o que foi a Teocracia na civilização egípcia.

    a) Os Faraós tinham autonomia política e econômica na civilização egípcia, mas, em relação à religião, eles não demonstravam tanta autoridade, pois os deuses eram considerados os mais poderosos pelos indivíduos egípcios.

    b) Teocracia foi uma forma de governo no Egito Antigo em que os Faraós promoveram uma aliança entre religião e política, uma vez que eles eram adorados como deuses e respeitados como rei.

    c) Um governo teocrático era simplesmente aquele em que os indivíduos eram governados por um Faraó que, apesar do grande poder político e econômico, não era visto como um deus.

    d) Somente o Faraó Mentuhotep II, durante o Médio Império, conseguiu promover uma monarquia teocrática em que ele era visto como um deus perante os indivíduos egípcios.

    ver resposta


  • Questão 3

    Realize uma análise sobre a organização social da civilização egípcia.

    ver resposta


  • Questão 4

    A religião foi muito importante para a manutenção da ordem existente e, portanto, do domínio dos camponeses pelo Estado, chefiado por um “deus”, o Faraó.

    (Vicentino, Claudio. História para o Ensino Médio: história geral e do Brasil: volume único. – São Paulo: Scipione, 2001.p, 44.)

    O texto acima discutiu o papel da religião no controle dos camponeses no Egito Antigo. Assim sendo, discorra sobre algumas características importantes da religião na sociedade egípcia.

    ver resposta




Respostas


  • Resposta Questão 1

    Letra A. A relação de trabalho no Egito Antigo ficou conhecida por modo de produção asiático pelo fato de o Estado monopolizar as riquezas da região e por sistematizar um regime trabalhista ancorado na servidão coletiva de seus cidadãos que não conseguiram acumular propriedades. Os camponeses, por exemplo, além de trabalharem na agricultura, eram obrigados a realizar obras públicas, como as pirâmides, os canais de irrigação e os templos.

    voltar a questão


  • Resposta Questão 2

    Letra B. O sistema teocrático no Egito Antigo prevaleceu por vários anos e consistiu numa prática que auxiliava os Faraós em seus governos. Nesse sistema, o Faraó, além de ser visto como um líder político, isto é, um rei, ele também era adorado pelos indivíduos como um deus. Portanto, a aliança entre religião e política foi uma maneira de legitimar a autoridade do Faraó perante a civilização egípcia.

    voltar a questão


  • Resposta Questão 3

    Existiu uma hierarquia muito bem sistematizada na sociedade egípcia, que era controlada em primeiro lugar pela figura do Faraó, que possuía concentração de poder político, econômico e religioso durante o exercício de seu poder. Em segundo plano, estavam os sacerdotes que cuidavam da administração do governo e, principalmente, dos cultos em homenagens aos deuses realizados nos templos. Pouco abaixo, estavam os escribas que cuidavam da parte burocrática do governo e que desenvolveram um tipo de escrita conhecida por demótica com objetivo de controlar melhor o comércio e a arrecadação de impostos. A base da pirâmide social era constituída por camponeses e artesões, que representavam a força de trabalho da civilização e que ainda pagavam tributos para custear os gastos públicos.

    voltar a questão


  • Resposta Questão 4

    A civilização egípcia possuía uma religião politeísta, ou seja, os indivíduos acreditavam na existência de vários deuses. O próprio Faraó era visto como um deus vivo, o que contribuiu para o controle e a ordem dos camponeses e de toda civilização de um modo geral. Além do mais, os deuses egípcios eram relacionados a elementos da natureza, que foi interpretada como peça fundamental para a existência material do ser humano. Entre os reis mais conhecidos do Egito Antigo, destacaram-se os seguintes: Amon-Rá, que era o deus-Sol; Osíris, deus da vegetação e o mais cultuado entre os egípcios; Ísis, que foi irmã e esposa de Osíris; e Hórus, deus do céu que era filho de Ísis e Osíris. Esses deuses eram cultuados nos rituais realizados nos templos e várias oferendas eram prestadas em homenagens a eles. Entre as oferendas, existiu a prática de oferecer alimentos para os deuses, uma vez que os indivíduos acreditavam que eles possuíam os mesmos desejos humanos. Vale lembrar que os egípcios foram os primeiros a acreditarem na vida após a morte e, por isso, eles realizavam a prática da mumificação como método de preservar o corpo, pois eles pensavam que a alma poderia voltar após o julgamento dos mortos.

    voltar a questão


Leia o artigo relacionado a este exercício e esclareça suas dúvidas
  • domingo | 09/02/2014 | genildo silva

    O politeísmos ainda é praticada por alguns pessoas que não tive o encontro com o único e o primeiro Deus criador de todo o universo. Que possamos adorar o primeiro e ultimo,pois,não há outros deuses. Na vida do cristão existem sim o monoteísmo que é adoração de uma único Deus.





Brasil Escola nas Redes Sociais