Receba novidades em seu e-mail
OK
Área do usuário

Exercícios sobre a ordem direta e inversa das palavras

A ordem direta das palavras confere mais clareza à mensagem, a depender de algumas situações. Em outras, o uso da ordem inversa é livremente permitido.


Por Vânia Maria do Nascimento Duarte
  • Questão 1

    Seja na oralidade, seja na modalidade escrita da linguagem, o emissor precisa organizar seu pensamento para materializá-lo por meio do discurso que produz. Nesse sentido, procure elucidar acerca da relação que se estabelece entre a sintaxe e a ordem direta e inversa das palavras para que haja precisão na mensagem ora produzida.

    ver resposta


  • Questão 2

    Explicite a importância da ordem direta das palavras em situações de comunicação que integram a função referencial da linguagem, tais como a reportagem, a notícia, entre outras.

    ver resposta


  • Questão 3

    Atendo-se a situações de comunicação em que o sentido conotativo das palavras pode prevalecer, como é o caso da linguagem publicitária e da literária, explicite suas considerações acerca do uso da ordem inversa das palavras, tendo em vista a necessidade do uso da ordem direta em algumas situações.

    ver resposta


  • Questão 4

    Com base nos enunciados a seguir, dispostos na ordem inversa das palavras, discorra acerca de como a ordem das palavras implica na clareza e/ou ênfase dada à mensagem. Após isso, passe os enunciados propostos na ordem inversa para a ordem direta.

    Trôpego era o andar daquele homem.

    Sereno, ao longe se ouvia o cantar dos pássaros.

    Altivo e robusto era o irmão de Ana. 

    ver resposta




Respostas


  • Resposta Questão 1

    A sintaxe, caracterizando-se por uma parte pertencente à gramática, trata, prioritariamente, da relação que se estabelece entre as palavras dentro de um dado contexto oracional, ou seja, a depender dessas relações, as palavras vão ocupando funções específicas internas, com as de sujeito, predicado, complemento, entre outras.     Dessa forma, o emissor, tendo em vista a finalidade que deseja alcançar com o discurso que produz, organiza os elementos e os dispõe de modo a obter um todo coerente, claro e coeso, como, por exemplo: A garota chegou feliz à festa.  Temos que os termos se sucedem numa ordem em que o sujeito (a garota) aparece ao lado do predicado (chegou) e este ao lado do complemento (à festa) – o que, teoricamente, configura a ordem direta das palavras.

    Com base nesse pressuposto, ao citarmos acerca da precisão da mensagem, nosso intento foi o de apontar que esse tipo de construção frasal permite um entendimento mais global do que está sendo dito, haja vista que em se tratando da ordem inversa, a clareza não é mais a mesma, ou seja, essa automaticidade de compreensão não é mais demarcada como ocorre na ordem direta. Assim, suponhamos que se em vez disso disséssemos: À festa chegou a garota feliz – o sentido estaria, de certa forma, mais obscuro.

    voltar a questão


  • Resposta Questão 2

    Partindo do princípio de que a precisão e, sobretudo, a objetividade da mensagem se faz importante em determinadas circunstâncias comunicativas, como é o caso de uma reportagem, uma notícia, o uso da ordem direta das palavras se faz predominante, haja vista que o leitor busca algo que atenda às suas expectativas. Assim, quanto mais clara e simples se encontrar a mensagem produzida, mais o entendimento se dará de forma efetiva. Nesse sentido, rodeios e o uso de recursos linguísticos voltados para a múltipla interpretação se tornam de todo descartados, razão pela qual o uso da ordem direta das palavras se demarca como fator preponderante.  Importante lembrar então que tal ordem se caracteriza pela disposição direta dos termos essenciais da oração (sujeito e predicado, seguidos dos complementos, quando a situação assim o exigir).

    voltar a questão


  • Resposta Questão 3

    Cabe afirmar, diante de questões como essas, que a língua portuguesa representa um dos idiomas em que mais o usuário tem a seu dispor maneiras de dizer, ainda que dependendo de algumas questões voltadas para “quem ele vai dizer e como ele quer fazer isso”. Dessa forma, tendo em mente que a ordem direta das palavras prevalece em determinadas situações, em outras, sobretudo aquelas demarcadas pelo fato de esse dizer encontrar-se voltado para uma intenção mais subjetiva, a predominância da ordem inversa pode se tornar fator aceitável, como o que ocorre com as modalidades expressas no enunciado (linguagem publicitária e da literária). Assim, cabe afirmar que essa inversão de termos aponta para o fato de que muitas vezes o sujeito poderá se apresentar depois do predicado ou até mesmo no meio dele, tudo dependerá do efeito que o emissor deseja obter mediante a mensagem que profere.

    voltar a questão


  • Resposta Questão 4

    Tem-se que em todos os enunciados se fez prevalecer a ordem inversa das palavras, visto que o emissor quis dar ao discurso que produziu mais ênfase. No entanto, a começar pela oralidade, bem como em se tratando da escrita, o uso da ordem direta parece resultar em uma maior clareza da mensagem, os quais, enquadrados em tal ordem, assim se tornariam evidenciados:

    O andar daquele homem era trôpego.

    O cantar sereno dos pássaros se ouvia ao longe.

    O irmão de Ana era altivo e robusto.

    voltar a questão


Leia o artigo relacionado a este exercício e esclareça suas dúvidas


Brasil Escola nas Redes Sociais