Receba novidades em seu e-mail
OK
Área do usuário

Exercícios sobre Variações Linguísticas

Teste os seus conhecimentos: Faça exercícios sobre Variações Linguísticas e veja a resolução comentada.


Por Vânia Maria do Nascimento Duarte
  • Questão 1

    Tendo em vista que “as gírias” compõem o quadro de variantes linguísticas ligadas ao aspecto sociocultural, analise os excertos a seguir, indicando o significado de cada termo destacado de acordo com o contexto:


    a – Possivelmente não iremos à festa. Lá, todos os convidados são patricinhas e mauricinhos!
    b - Nossa! Como meu pai é careta! Não permitiu que eu assistisse àquele filme.
    c – Os namoros resultantes da modernidade baseiam-se somente no ficar.
    d – E aí mano? Estás a fim de encontrar com uma mina hoje? A parada vai bombar!
    e – Aquela aula de matemática foi péssima, não saquei nada daquilo que o professor falou.   
     

    ver resposta


  • Questão 2

    (FUVEST)

    Capitulação

    Delivery
    Até para telepizza
    É um exagero.
    Há quem negue?
    Um povo com vergonha
    Da própria língua.
    Já está entregue.
                Luís Fernando Veríssimo

    a) O título dado pelo autor está adequado, tendo em vista o conteúdo do poema? Justifique sua resposta.   

    b) O exagero que o autor vê no emprego da palavra “delivery” se aplicaria também à “telepizza”? Justifique sua resposta.
     

    ver resposta


  • Questão 3

    A seguir são apresentados alguns fragmentos textuais. Sua tarefa consistirá em analisá-los, atribuindo a variação linguística condizente aos mesmos:


    a – Antigamente

    “Antigamente, as moças chamavam-se mademoiselles e eram todas mimosas e muito prendadas. Não faziam anos: completavam primaveras, em geral dezoito. Os janotas, mesmo sendo rapagões, faziam-lhes pé-de-alferes, arrastando a asa, mas ficavam longos meses debaixo do balaio."
                                                           Carlos Drummond de Andrade


    b - Vício na fala

    Para dizerem milho dizem mio
    Para melhor dizem mió
    Para pior pió
    Para telha dizem teia
    Para telhado dizem teiado
    E vão fazendo telhados.
                         Oswald de Andrade


    c –“ Aqui no Norte do Paraná, as pessoas chamam a correnteza do rio de corredeira. Quando a corredeira está forte é perigoso passar pela pinguela, que é uma ponte muito estreita feita, geralmente, com um tronco de árvore. Se temos muita chuva a pinguela pode ficar submersa e, portanto, impossibilita a passagem. Mas se ocorre uma manga de chuva, uma chuvinha passageira, esse problema deixa de existir.”

    d – E aí mano? Ta a fim de dá uns rolé hoje?
    Qual é! Vai topá a parada? Vê se desencana! Morô velho?

     

    ver resposta


  • Questão 4

    Os enunciados linguísticos em evidência encontram-se grafados na linguagem coloquial. Reescreva-os de acordo com o padrão culto da linguagem.


    a – Os livros estão sobre a mesa. Por favor, devolve eles na biblioteca.

    b – Falar no celular é uma falha grave. A consequência deste ato pode ser cara.

    c – Me diga se você gostou da surpresa, pois levei muito para preparar ela.

    d – No aviso havia o seguinte comentário: Não aproxime-se do alambrado. Perigo constante.

    e – Durante a reunião houveram reclamações contra o atraso do pagamento dos funcionários.
     

    ver resposta


  • Questão 5

    A letra musical abaixo se compõe de alguns registros de variação linguística. Identifique-os tecendo um comentário acerca do referido assunto, levando em consideração os preceitos trazidos pela linguística, em se tratando de tais variedades.

    Cuitelinho

    Cheguei na beira do porto
    Onde as onda se espaia
    As garça dá meia volta
    E senta na beira da praia
    E o cuitelinho não gosta
    Que o botão de rosa caia, ai, ai
    Ai quando eu vim
    da minha terra
    Despedi da parentáia
    Eu entrei no Mato Grosso
    Dei em terras paraguaia
    Lá tinha revolução
    Enfrentei fortes batáia, ai, ai [...]

                                        Folclore recolhido por Paulo Vanzolini e Antônio Xandó
     

    ver resposta




Respostas


  • Resposta Questão 1

    a – Os termos em evidência representam garotos e garotas pretensiosos, esnobes, isentos de  características condizentes a um bom  relacionamento interpessoal.
    b – conservador, sistemático, que não aprova as mudanças oriundas da sociedade.
    c – manter um relacionamento sem compromisso.
    d -  amigo, companheiro / garota / um evento grandioso que promete grandes surpresas.
    e – compreender, assimilar o conteúdo.

    voltar a questão


  • Resposta Questão 2

    a – Sim, somos coagidos pelo modismo vigente, submetendo-nos aos estrangeirismos por valorizarmos o que é importado em detrimento àquilo que nos pertence, no caso, a língua portuguesa.

    b -  Não, o enfoque principal do emissor se atém ao termo delivery, pois o mesmo está relacionado à língua inglesa (cuja significância está relacionada à entrega domiciliar), que, segundo a concepção do autor, representa um descrédito em relação ao nosso idioma.
     

    voltar a questão


  • Resposta Questão 3

    a – variação histórica
    b – variação cultural
    c – variação regional
    d – variação social

    voltar a questão


  • Resposta Questão 4

    a – devolva-os
    b – falar ao celular
    c – diga-me; prepará-la.
    d – não se aproxime
    e -  houve

    voltar a questão


  • Resposta Questão 5

    Analisando o texto em referência, percebemos que no mesmo há uma variação regional, relacionada ao termo “cuitelinho”, como também um forte predomínio da variação cultural, pois o mesmo não se adequa à norma padrão da linguagem.
    A letra musical é um típico exemplo de que para a sociolinguística não existe a noção de “certo” ou “errado”, existe sim, diferentes falas, desvios linguísticos, concebidos de maneira errônea pela gramática tradicional.

    voltar a questão


Leia o artigo relacionado a este exercício e esclareça suas dúvidas


Brasil Escola nas Redes Sociais