Receba novidades em seu e-mail
OK
Área do usuário

Exercícios sobre as Revoltas Nativistas

Teste os seus conhecimentos: Faça exercícios sobreas Revoltas Nativistas e veja a resolução comentada.


Por Rainer Gonçalves Sousa
  • Questão 1

    (Fuvest)

    A elevação de Recife à condição de vila; os protestos contra a implantação das Casas de Fundição e contra a cobrança de quinto; a extrema miséria e carestia reinantes em Salvador, no final do século XVIII, foram episódios que colaboraram, respectivamente, para as seguintes sublevações coloniais:

    a) Guerra dos Emboabas, Inconfidência Mineira e Conjura dos Alfaiates.

    b) Guerra dos Mascates, Motim do Pitangui e Revolta dos Malês.

    c) Conspiração dos Suassunas, Inconfidência Mineira e Revolta do Maneta.

    d) Confederação do Equador, Revolta de Felipe dos Santos e Revolta dos Malês.

    e) Guerra dos Mascates, Revolta de Felipe dos Santos e Conjura dos Alfaiates.
     

    ver resposta


  • Questão 2

    (Unibero-SP) 

    A Guerra dos Emboabas (1707-1709) e a Inconfidência Mineira (1789) foram revoltas ocorridas no Brasil. Sobre elas, assinale a alternativa correta:

     

    a) Ambas tinham o objetivo de separar o Brasil de Portugal e ocorreram na região da mineração.

    b) A primeira e considerada uma revolução separatista e mais radical do que a segunda, tendo ocorrido na região de São Paulo e liderada pelos Bandeirantes.

    c) Tanto a primeira como a segunda foram influenciadas pelas ideias iluministas e pela independência das Treze Colônias inglesas, mas só a segunda teve êxito nos seus objetivos.

    d) A primeira foi bem-sucedida, garantindo aos paulistas a posse da região da mineração, enquanto a segunda foi reprimida pela Coroa portuguesa antes de acontecer.

    e) Ambas ocorreram na mesma região do Brasil, contra a dominação portuguesa na área da mineração, no entanto, somente a segunda teve influência das ideias iluministas europeias.
     

    ver resposta


  • Questão 3

    (FGV)

    "A confrontação entre a loja e o engenho tendeu principalmente a assumir a forma de uma contenda municipal, de escopo jurídico-institucional, entre um Recife florescente que aspirava à emancipação e uma Olinda decadente que procurava mantê-Io numa sujeição irrealista. Essa ingênua fachada municipalista não podia, contudo, resistir ao embate dos interesses em choque. Logo revelou-se o que realmente era, o jogo de cena a esconder uma luta pelo poder entre o credor urbano e o devedor rural."

    (Evaldo Cabral de Mello. A fronda dos mazombos, São Paulo, Cia. das Letras, 1995, p. 123).
    O autor refere-se:

    a) ao episódio conhecido como a Aclamação de Amador Bueno.

    b) à chamada Guerra dos Mascates.

    c) aos acontecimentos que precederam a invasão holandesa de Pernambuco.

    d) às consequências da criação, por Pombal, da Companhia Geral de Comércio de Pernambuco.

    e) às guerras de Independência em Pernambuco.

    ver resposta


  • Questão 4

    (UFRN)

    A Guerra dos Emboabas, a dos Mascates e a Revolta de Vila Rica, verificadas nas primeiras décadas do século XVIII, podem ser caracterizadas como:

    a) movimentos isolados em defesa de ideias liberais, nas diversas capitanias, com a intenção de se criarem governos republicanos;

    b) movimentos de defesa das terras brasileiras, que resultaram num sentimento nacionalista, visando à independência política;

    c) manifestações de rebeldia localizadas, que contestavam alguns aspectos da política econômica de dominação do governo português;

    d) manifestações das camadas populares das regiões envolvidas, contra as elites locais, negando a autoridade do governo metropolitano.

    e) manifestações separatistas de ideologia liberal contrárias ao domínio português.
     

    ver resposta




Respostas


  • Resposta Questão 1

    Letra E. Observando cada uma das características presentes na questão, percebemos o trabalho com a motivação de diferentes revoltas desenvolvidas no período colonial. Na opção correta, vemos que as duas primeiras opções se tratam de revoltas de natureza nativista, sendo somente a Conjura dos Alfaiates, de 1798, o único movimento que defendia o fim das relações entre Brasil e Portugal.

    voltar a questão


  • Resposta Questão 2

    Letra E. Realizando uma interessante comparação entre duas revoltas acontecidas em Minas Gerais, a questão mostra bem o limite das revoltas daquela época. Apesar de irem contra as intervenções portuguesas na região, nenhuma delas esteve interessada em busca ou, ao menos, ensaiar o processo de independência do Brasil. Além disso, como diferenciação principal, vemos que a Inconfidência Mineira foi ideologicamente influenciada pelo ideário iluminista. 

    voltar a questão


  • Resposta Questão 3

    Letra B. Fazendo uma rápida leitura do documento exposto, observamos que a narrativa trata do embate envolvendo as cidades de Pernambuco e Olinda. De um lado, Recife crescia por meio do desenvolvimento das atividades comerciais e, do outro, a cidade de Olinda vivia as voltas com os problemas gerados pela decadência da economia açucareira. Na medida em que buscava sua autonomia política, Recife acabou despertando o temor dos fazendeiros de Olinda que deviam empréstimo aos comerciantes recifenses. 

    voltar a questão


  • Resposta Questão 4

    Letra C. Nos três movimentos situados, observamos a deflagração de movimentos que questionavam características e medidas pontuais da administração colonial portuguesa. Sob tal aspecto, nenhum desses eventos históricos advogava em favor da extinção do pacto colonial, mas apenas a revisão de alguns aspectos que contrariavam os interesses dos envolvidos. 

    voltar a questão


Leia o artigo relacionado a este exercício e esclareça suas dúvidas


Brasil Escola nas Redes Sociais