Receba novidades em seu e-mail
OK
Área do usuário

Exercícios sobre a empresa açucareira na colônia

Sendo a principal atividade econômica portuguesa na colônia americana, a empresa açucareira moldou a sociedade brasileira nos primeiros séculos de colonização.


Por Tales dos Santos Pinto
  • Questão 1

    (UFC-CE) Nos primórdios do sistema colonial, as concessões de terras efetuadas pela metrópole portuguesa objetivaram tanto a ocupação e o povoamento como a organização da produção do açúcar, com fins comerciais.

    Identifique a alternativa correta sobre as medidas que a Coroa portuguesa adotou para atingir esses objetivos.

    1. Dividiu o território em capitanias hereditárias, cedidas aos donatários, que, por sua vez, distribuíram as terras em sesmarias a homens de posses que as demandaram.
    2. Vendeu as terras brasileiras a senhores de engenho já experientes, que garantiram uma produção crescente de açúcar.
    3. Dividiu o território em governações vitalícias, cujos governadores distribuíram a terra entre os colonos portugueses.
    4. Armou fortemente os colonos para que pudessem defender o território e regulamentou um uso equânime e igualitário da terra entre colonos e índios aliados.
    5. Distribuiu a terra do litoral entre os mais valentes conquistadores e criou engenhos centrais que garantissem a moenda das safras de açúcar durante o ano inteiro.

    ver resposta


  • Questão 2

    (Unifesp-SP) Com relação à economia do açúcar e da pecuária no nordeste durante o período colonial, é correto afirmar que:

    1. por serem as duas atividades essenciais e complementares, portanto as mais permanentes, foram as que mais usaram escravos.
    2. a primeira, tecnologicamente mais complexa, recorria à escravidão, e a segunda, tecnologicamente mais simples, ao trabalho livre.
    3. a técnica era rudimentar em ambas, na agricultura por causa da escravidão, e na criação de animais por atender ao mercado interno.
    4. tanto em uma quanto em outra, desenvolveram-se formas mistas e sofisticadas de trabalho livre e de trabalho compulsório.
    5. por serem diferentes e independentes uma da outra, não se pode estabelecer qualquer tentativa de comparação entre ambas.

    ver resposta


  • Questão 3

    Sobre a produção açucareira realizada por Portugal durante o período colonial, é incorreto afirmar que:

    1. Para extrair lucro máximo na atividade açucareira, Portugal favoreceu a criação de plantations destinadas ao cultivo de açúcar. Essas plantations consistiam em grandes expansões de terras (latifúndios), que eram controladas por um único proprietário (senhor de engenho) e trabalhadas por escravos.
    2. O engenho, centro da produção de açúcar, baseava-se em um modo de organização específico. A sede administrativa do engenho fixava-se na casa-grande, local onde o senhor de engenho, sua família e demais agregados moravam. A senzala era o local destinado ao precário abrigo da mão de obra escrava.
    3. O governo português contou com o auxílio da burguesia holandesa na economia açucareira. Enquanto Portugal explorava economicamente as terras com a criação das plantações e engenhos, os holandeses emprestavam dinheiro e realizavam a distribuição do açúcar no mercado europeu.
    4. Em conformidade com sua ação exploratória, Portugal viu na produção do açúcar uma grande possibilidade de ganho comercial. Contribuiu para isso o capital acumulado com a extração de metais preciosos e o anterior desenvolvimento de técnicas de plantio nas Ilhas do Atlântico.

    ver resposta


  • Questão 4

    Fazenda canavieira na colônia:

    “Somente as fazendas de proprietários mais abastados é que possuíam engenhos. Mas todas elas tinham a casa-grande (moradia do fazendeiro), as senzalas (moradias dos escravos), casas para trabalhadores livres, reserva florestal (para o fornecimento de madeira), áreas de pastagem e de agricultura de subsistência. Os fazendeiros que não possuíam engenhos eram chamados de lavradores de cana. Com o tempo, a denominação engenho passou a designar a fazenda canavieira que possuía o aparato para a produção do açúcar.”

    BRAICK. P.R.; MOTA, M. B. História: das cavernas ao terceiro milênio. São Paulo: Moderna, 2007. p. 272.

    A organização da produção açucareira se inseria em um modelo de organização da produção denominado de plantation, que consistia em:

    1. produção de diversos produtos em várias unidades de pequena dimensão, com o escoamento para o mercado externo e utilizando o trabalho escravo.
    2. a produção de uma monocultura, em pequenas propriedades, orientada para o mercado interno e utilizando de mão de obra escrava.
    3. a produção de uma monocultura, em grandes propriedades, orientada para o mercado externo, utilizando de mão de obra escrava.
    4. a policultura realizada em pequenas propriedades, orientada para o mercado interno, utilizando para isso de mão de obra livre.

    ver resposta




Respostas


  • Resposta Questão 1

    Letra A. A criação das capitanias hereditárias e a distribuição de sesmarias a portugueses que tivessem posses consistiram na primeira tentativa portuguesa de administração política e econômica na colônia da América.

    voltar a questão


  • Resposta Questão 2

    Letra B. A resposta dada em A está incorreta por não diferenciar a pecuária como atividade realizada por força de trabalho livre; a dada em C está incorreta por afirmar que a técnica era rudimentar em ambas, sendo que na produção do açúcar, as técnicas eram sofisticadas; a afirmação feita em D está errada por não considerar que na produção do açúcar a mão de obra era essencialmente escrava; e, por fim, a afirmativa E está incorreta porque é sim possível fazer comparação entre os dois tipos de economia.

    voltar a questão


  • Resposta Questão 3

    Letra D. Portugal não havia descoberto metais preciosos no Brasil quando iniciou a produção açucareira, sendo que o capital investido inicialmente proveio de capitalistas holandeses.

    voltar a questão


  • Resposta Questão 4

    Letra C. As quatro características que definem o plantation são: monocultura, produção para o mercado externo, grandes propriedades, ou seja, latifúndios, e mão de obra escrava.

    voltar a questão


Leia o artigo relacionado a este exercício e esclareça suas dúvidas




Brasil Escola nas Redes Sociais