Receba novidades em seu e-mail
OK
Área do usuário

Exercícios sobre Fórmula Mínima ou Empírica

A fórmula empírica ou mínima fornece a proporção mínima em que os elementos químicos se combinam em uma substância.


Por Jennifer Rocha Vargas Fogaça
  • Questão 1

    Ao realizar a preparação de 55, 6 g de uma substância sólida e branca, certo químico constatou que precisou combinar 8,28 g de fósforo, com cloro. Determine a fórmula mínima ou empírica desse composto, dadas as massas molares em g/mol: P = 30,97, Cl = 35,46.

    ver resposta


  • Questão 2

    A vitamina C, cujo nome químico é ácido L-ascórbico ou simplesmente ácido ascórbico, é um agente redutor muito importante, sendo utilizada principalmente na indústria de alimentos como conservante de certos alimentos. Por exemplo, a laranja contém vitamina C; costuma-se, então, adicionar suco de laranja em saladas de frutas, para impedir a oxidação de frutas como a maçã. Determinado laboratório preparou vitamina C e calculou que em uma amostra havia 40,9% de carbono, 4,58% de hidrogênio e 54,5% de oxigênio. Considerando que essa amostra tinha exatamente 100 gramas, qual é a fórmula mínima da vitamina C? (Massas molares em g/mol: C = 12,01; H = 1,008 e O = 16,00).

    ver resposta


  • Questão 3

    (UFF-RJ/2007) O esmalte dos dentes contém um mineral chamado hidroxiapatita - Ca5(PO4)3OH. Os ácidos presentes na boca, ao reagirem com a hidroxiapatita, provocam o desgaste do esmalte, originando as cáries. Atualmente, com o objetivo de prevenção contra as cáries, os dentifrícios apresentam em suas fórmulas o fluoreto de cálcio. Este é capaz de reagir com a hidroxiapatita, produzindo a fluorapatita - Ca5(PO4)3F - uma substância que adere ao esmalte, dando mais resistência aos ácidos produzidos, quando as bactérias presentes na boca metabolizam os restos de alimentos. Com base nas fórmulas mínimas das duas substâncias, pode-se afirmar que o percentual de fósforo nos compostos é, aproximadamente:


    a) 0,18 %

    b) 0,60 %

    c) 6,00 %

    d) 18,50 %

    e) 74,0 %

    ver resposta


  • Questão 4

    (UFRN/2004) Na Antártida, certo cientista brasileiro estuda a ação dos gases do tipo clorofluorcarbono (CFC) sobre a camada de ozônio. Usando um balão-sonda, coletou uma amostra de ar estratosférico, da qual isolou um desses gases. Na análise de composição da substância isolada, detectou 31,4% de flúor (F) e 58,7% de cloro (Cl). A partir desses dados, concluiu que a fórmula mínima do composto é:

    a) CF2Cl

    b) CF2Cl2

    c) CFCl2

    d) CFCl

    ver resposta




Respostas


  • Resposta Questão 1

    • Diminuindo a massa total do composto, pela massa do fósforo, obtemos a massa do Cloro, que será de 47,32 g:

    Massa do fósforo (P) = 8,28 g
    Massa do composto = 55, 6 g

    Massa do cloro = (55,6 – 8,28) g = 47,32 g

    • Precisamos passar esses valores para mol. Assim, é só dividir cada massa pela respectiva massa molar de cada elemento:

    P = __8,28 g___  ≈ 0,267 mol
             3,97 g/mol

    Cl = __47,2 g___  ≈ 1,334 mol
             35,46 g/mol

    • Visto que os valores não são inteiros, para descobrir a fórmula mínima é preciso dividir todos os valores pelo menor deles, que é o 0,267:

    P = 0,267_ = 1
           0,267

    Cl = 1,334_5
            0,267

         Assim, a fórmula mínima ou empírica desse composto é PCl5.

    voltar a questão


  • Resposta Questão 2

    • Transformação da proporção percentual para a proporção de massa de cada elemento em 100 g da amostra:

    40,9 g de carbono, 4,58 g de hidrogênio e 54,5 g de oxigênio

    • Dividindo pelas respectivas massas molares para saber quanto corresponde em quantidade de matéria (mol):

    C = __40,9 g___ = 3,41 mol
           12,01 g/mol

    H = __4,58 g___ = 4,54 mol
            1,008 g/mol

    O = __54,5 g___ = 3,41 mol
            16,00 g/mol

    • Os átomos presentes na amostra de vitamina C estão na seguinte proporção 3,41 : 4,54 : 3,41. É preciso dividir pelo menor número (3,41) para que virem números inteiros:

    C = 3,41 = 1
           3,41

    H= 4,54  1,33
           3,41

    O = 3,41 = 1
           3,41

    • As moléculas contêm somente os números inteiros dos átomos e um dos átomos não está com o número inteiro. Assim, devemos multiplicar cada número por um fator correto de modo que todos os números possam ser levados a números inteiros. Por exemplo, 1,33 é igual a 4/3 (dentro do erro experimental), portanto podemos multiplicar os números por 3:

    C = 1 . 3 = 3
    H = 1,33 . 3 ≈ 4
    O = 1 . 3 = 3

    • Desse modo, encontramos a fórmula mínima da vitamina C: C3H4O3.

    voltar a questão


  • Resposta Questão 3

    • É preciso descobrir qual a massa do fósforo em cada composto e qual a massa total de cada amostra. Para tal, basta multiplicar o número de mol de cada elemento (que é dado pelo índice) pelas massas molares, respectivamente:

    Ca5(PO4)3OH:                                                           Ca5(PO4)3F:

    * Ca = 40,08 g/mol . 5 = 200,4 g                  * Ca = 40,08 g/mol . 5 = 200,4 g

    * P = 30,97 g/mol . 3 = 92,91 g                     * P = 30,97 g/mol . 3 = 92,91 g

    * O = 16,00 g/mol . 13 = 208,0 g                   * O = 16,00 g/mol . 12 = 192,0 g
    * H = 1,008 g/mol . 1 = 1,008 g                       * F = 19,00 g/mol . 1 = 19,0 g

    Massa total ≈502 g                                                          Massa total ≈504 g

    • Agora, para descobrir a porcentagem do fósforo, basta realizar uma regra de três:

    502 g de Ca5(PO4)3OH ---- 100%                     504 g de Ca5(PO4)3F ---- 100%
    92,91 g de P --------------- x                                   92,91 g de P --------------- x
    x = 18,53 %                                                             x = 18,45 %

    • Logo, os compostos apresentam aproximadamente 18,50% de fósforo, sendo, portanto, a letra “d” a alternativa correta.

    voltar a questão


  • Resposta Questão 4

    • Considerando uma amostra de 100g de CFC, temos que transformar a proporção porcentual para a proporção em massa de cada elemento na amostra. Assim, se são 31,4 % de F, serão 31,4 g de F e se são 58,7 % de Cl, serão 58,7 g de Cl. A massa do carbono é conseguida diminuindo a massa total pelas massas do flúor e do cloro:

    Massa do C = 100 – (31,4 + 58,7) = 9,9 % = 9,9 g

    • Dividindo pelas respectivas massas molares para saber quanto correspondem em quantidade de matéria (mol):

    C = __9,9 g___  =  0,8 mol
           12,01 g/mol

    F = __31,4 g___ = 1,65 mol
            19,00 g/mol

    Cl = __58,7 g___ = 1,65 mol
            35,46 g/mol

    • Para se tornarem números inteiros, basta dividir todos os valores pelo menor número (0,8):

    C =  0,8  =  1
           0,8

    F = 1,65 = 2
            0,8

    Cl = 1,65 = 2
            0,8

    • Portanto, a fórmula mínima é: CF2Cl2. A alternativa “b” é a correta.

    voltar a questão


Leia o artigo relacionado a este exercício e esclareça suas dúvidas
  • sábado | 22/02/2014 | joice luiza

    gostaria de mais exercicios,mas esses sao muito bons,parabéns o





Brasil Escola nas Redes Sociais